Cidadania - Secretário da Justiça fala sobre cestas da cidadania à TV Alesp

 

Nesta terça-feira (28), o secretário da Justiça e Cidadania, Paulo Dimas Mascaretti, foi entrevistado pelas jornalistas July Stazioni e Tayana Konrath do Jornal da Rede Alesp. No encontro virtual ao vivo, discorreu sobre a entrega das 10 mil cestas da cidadania e outros temas ligados à Pasta.

Em 2 maio, o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Justiça e da Fundação Itesp, começou a entregar as cestas saudáveis para comunidades indígenas, de ciganos e famílias carentes. Elas são adquiridas de produtores de assentamentos rurais e de comunidades remanescentes de quilombos. A ação é uma via de mão dupla, auxilia as comunidades vulneráveis, sobretudo no período da pandemia da Covid-19, e colabora com a geração de renda no campo.  

Cada cesta tem 20 quilos, totalizando 200 toneladas de alimentos. Elas contêm 12 itens de primeira necessidade, verduras, legumes e frutas diversas da época. A unidade é adquirida por R$ 74,83, num total de R$ 748,3 mil. Os recursos são do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep).

O secretário da Justiça explicou que já foram entregues 8.161 cestas saudáveis, e que até o fim de agosto serão 10 mil. Além disso, adiantou que mais 5 mil cestas serão adquiridas pela Fundação Itesp, por meio do Programa Alimento Solidário do Governo do Estado de São Paulo.

Discorreu sobre os trabalhos desenvolvidos nos Centros de Integração da Cidadania (CICs) da Secretaria da Justiça, como a oferta de cursos profissionalizantes, encaminhamento para vagas de emprego, emissão de documentos, distribuição de cestas básicas, produtos de higiene, confecção de máscaras, entre outros.

“Na pandemia, ampliamos o atendimento on-line para vítimas de violência doméstica por meio do Centro de Referência e Apoio à Vítima (Cravi). Os trabalhos do Programa Estadual de Proteção a Vítimas e Testemunhas (Provita) e do  Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte do Estado de São Paulo (PPCAAM) também mantiveram os atendimentos nesse período. São ações importantes que ganham relevância por meio desse projeto de proteção social desenvolvido pela Secretaria da Justiça com o apoio das outras secretarias do Governo do Estado”, explicou.

Texto e montagens: assessora de imprensa, Amanda Barreto
E-mail: abarreto@sp.gov.br

Compartilhe esta notícia: