Secretaria da Justiça e Cidadania e Associação Comercial promovem revoada de balões em alusão ao Outubro Rosa

Ação também contou com palestras sobre prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama

A Secretaria da Justiça e Cidadania, por meio do Conselho Estadual da Condição Feminina (CECF), em parceria com o Conselho da Mulher Empreendedora e da Cultura (CMEC) da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), promoveu a soltura de mais de dois mil balões cor-de-rosa, nesta quinta-feira (27), ao meio-dia, no Pátio do Colégio. A ação teve como referência a campanha Outubro Rosa e contou também com palestras sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama e saúde mental de pacientes pós-tratamento.

Em 2022, a tradicional revoada de balões completou sete anos. Só não foi feita em 2020 devido à pandemia da Covid-19. A iniciativa chama a atenção da sociedade sobre a importância do autoexame para a prevenção do câncer de mama, tipo que mais acomete mulheres em todo o mundo. Diversas são as causas relacionadas à doença, como envelhecimento, vida reprodutiva, histórico familiar, consumo de álcool, excesso de peso, dentre outros.

“O mês de outubro é marcado, em São Paulo, por ações afirmativas relacionadas à prevenção e ao diagnóstico precoce do câncer de mama, desde 2002, ou seja, vinte anos!”, afirmou o secretário da Justiça e Cidadania, Fernando José da Costa. “Uma das ações mais conhecidas para marcar a data é a famosa revoada de balões, realizada desde 2015.”

A cerimônia de abertura e as palestras ocorreram na ACSP. A primeira parte das celebrações teve início às 9h30 com a presença do secretário. Às 10 horas foi ministrada a palestra "A importância do diagnóstico precoce do câncer de mama", com o dr. Carlos Alberto Ruiz, mastologista, ginecologista e obstetra. Às 10h30, a dra. Luciana Telles Ferri, psicóloga, psico-oncologista e especialista em psicologia hospitalar, fez a palestra “A saúde mental de pacientes pós-tratamento”.

A funcionária da ACSP, Carla Netto, deu depoimento por vídeo sobre seu processo de recuperação do câncer. Ao meio-dia, na segunda parte do evento, houve a revoada de mais de dois mil balões cor-de-rosa no Pátio do Colégio, com a presença de conselheiras, convidadas (os) e população.  

A Secretaria da Justiça e Cidadania oferece suporte para atendimento médico, jurídico, psicológico e de assistência social à mulher para promoção da saúde, preservação de direitos e proteção à vida. As atividades são desenvolvidas pelos Centros de Integração da Cidadania (CICs), Centro de Auxílio à Mulher (CAM) e pelo Centro de Referência e Apoio à Vítima (CRAVI).

Por meio do Conselho Estadual da Condição Feminina, elabora políticas públicas destinadas à defesa dos direitos da mulher e ao combate à discriminação, bem como a promoção de sua plena integração na vida socioeconômico e político-cultural; assessora o Poder Executivo, acompanhando a elaboração de programas de Governo nos âmbitos federal, estadual e municipal na defesa dos direitos e interesse das mulheres; desenvolve estudos, debates e pesquisas sobre adversidades enfrentadas pelas mulheres, de acordo com o Decreto nº 20.892, de 04/04/1983, regido pela Lei nº 5.447, de 19 de dezembro de 1986, ambos do Estado de São Paulo.