Centro de Integração da Cidadania - CIC participa do programa Minha Chance e oferece qualificação profissional

O Governador João Doria assinou nesta terça-feira (5), por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, parceria com o Movimento Brasil Digital para abertura de novas vagas de emprego do programa Minha Chance. A iniciativa incluirá 33 novas grandes empresas e ainda prevê a realização de ações no aperfeiçoamento dos cursos profissionalizantes já ofertados.

“Gerar emprego e oportunidades, essas são as prioridades máximas do nosso governo. E nas oportunidades classificamos o empreendedorismo como um ponto fundamental de um Estado povoado de jovens com vontade de colocar novas ideias em prática”, disse Doria.

O secretário da Justiça e Cidadania, Paulo Dimas Mascaretti, prestigiou a cerimônia, realizada no Palácio dos Bandeirantes, e acompanhou a explanação do balanço do projeto apresentada pela secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen.

“O Minha Chance é a forma mais concreta de atuarmos diretamente na geração de emprego e renda. Temos compromisso enorme com as empresas que nos demandaram e, ao mesmo tempo, temos o desafio de oferecer qualificação profissional aos alunos e dar a eles oportunidade real de contratação”, ressaltou a secretária.

Atualmente, o Minha Chance já conta com 63 empresas cadastradas no portal do programa. Desse total, 27 empresas lançaram potencial de abertura de 21.960 vagas de emprego no Estado de São Paulo, previstas em curto e médio prazos.

O Centro de Integração da Cidadania, programa da Secretaria da Justiça e Cidadania, participa da ação cedendo espaço físico nas unidades e captando alunos para a realização de inúmeros cursos de capacitação, entre eles almoxarife e estoquista; montagem e manutenção de computadores; assistente administrativo; inglês e espanhol para recepção.

O venezuelano Gerardo Montilva é um dos estudantes do curso de auxiliar de cozinha, ministrado no CIC do Imigrante. Aos 79 anos, o engenheiro químico e professor de física e matemática, conta que está no Brasil há 14 meses e está começando do zero. “Vivo com a minha filha, mas sou uma pessoa que não quer se aposentar. Eu quero seguir trabalhando”, relatou. Nas horas vagas, o professor dá aulas de espanhol. “Estou aprendendo uma nova profissão no Brasil, então também quero ensinar”, explicou com a alegria de quem deseja retribuir o bem recebido.

O refugiado Abdou Coulibaly, de 26 anos, veio da Mauritânia, país situado na região do deserto do Saara, na África. No Brasil há 10 meses, Abdou ainda tem dificuldade para se comunicar, mas repetiu a palavra esperança inúmeras vezes. “Estou fazendo o curso de auxiliar de cozinha e tenho esperança de conseguir um emprego”, afirmou.

Sobre o Minha Chance

Com foco na empregabilidade, os cursos, com carga horária de 80 e 100 horas, são ofertados de acordo com a demanda de empresas parceiras que cadastraram suas vagas no portal do Minha Chance. Os alunos podem se inscrever através do site www.viarapida.sp.gov.br até a próxima segunda-feira (11). A busca é feita por município e opção por curso disponível. A previsão de início para as novas turmas é em 19 de novembro.

O grande diferencial deste programa é que, ao final das aulas, com o certificado já em mãos, o aluno é encaminhado diretamente para o processo seletivo das empresas parceiras, aumentando sua chance de ser empregado. O empregador tem a vantagem de direcionar suas vagas a profissionais com boa qualificação e o trabalhador faz o curso com a perspectiva de conseguir um emprego após se formar.

 

Compartilhe esta notícia: